sexta-feira, fevereiro 02, 2007

O Sonho da Pátria Grande

Anotaçöes para o curso que planejo dar na pós-graduaçäo em Relaçöes Internacionais, quando voltar ao Brasil.

Objetivo - Discutir os projetos de integraçäo e cooperaçäo na América Latina, de Bolívar ao Mercosul e à Comunidade Sul-Americana de Naçöes.

Bibliografia - Aproveitar os livros que comprei em Buenos Aires, como a biografia de Bolívar, El Sueño de la Patria Grande, de Gregorio Recondo, El Pensamiento Latinoamericano en el Siglo XX, de Eduardo Devés etc.

Identidade e Cultura - Destacar a importäncia fundamental dos temas culturais e da identidade. A dificuldade brasileira em se ver como parte da "América Latina". Surgimento e desenvolvimento desse conceito. O papel dos escritores e poetas. Que livros poderei usar? Tenho que pensar a respeito. Talvez exibir filmes ou utilizar música.

Buscar mais bibliografia sobre México, América Central e Reforma Universitária. Lembrar de abordar o papel dos partidos democratas-cristäos. E a Igreja de hoje, como tratar dela

A Revoluçäo Cubana - incluir tópico sobre como a questäo de Cuba foi importante para o pensamento latino-americano nos anos 60. Talvez seja o ponto ideal para utilizar a arte para discutir a integraçäo.

Usos de Bolivar. Ler a Carta da Jamaica. Discutir porque tantos grupos, de esquerda e direita, continuam a ter o Libertador como referëncia. Debater os usos e abusos de sua figura histórica.

Seria interessante falar da "integraçäo armada" promovida pelas guerrilhas e pela Operaçäo Condor? É um enfoque bastante fora do comum, mas pode resultar em debates oportunos.

3 Comentarios:

Anonymous Vera said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Vi um programa sobre a colônia luso-venezuelana na Madeira e o intercâmbio comercial Portugal-Venezuela.Fiquei pensando em nós, aqui do lado, que conhecemos tão pouco sobre a história de Bolívar e o que ele representa para o continente. Como integrar regionalmente um país gigante como o nosso - com uma cultura, língua e herança tão diversa daquela que os nossos vizinhos parecem ter em comum.
Vamos conversar bastante quando você voltar, Maurício. Até lá estou adorando ver a Argentina pelos seus olhos.

bjs,

Vera

fevereiro 04, 2007 5:08 PM  
Blogger Mauricio Santoro said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Alö, Vera.

Nosso desconhecimento de Bolívar, de San Martin e da história hispano-americana de maneira geral é mesmo impressionante, e tem muito a ver com nossas dificuldades de levar adiante os projetos de integraçäo. Como cooperar com quem näo conhecemos?

Esta temporada argentina está sendo excelente para conhecer mais sobre outros países sul-americanos, porque aqui é bem mais fácil ter acesso a livros, filmes e informaçäo sobre eles. Em breve escreverei sobre a Colömbia.

Beijos

fevereiro 05, 2007 3:18 PM  
Anonymous Patricio Iglesias said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Maurício:
Afortunadamente Os Conspiradores n~ao tem "habitués" que sejam membros do Instituto Sanmartiniano ni argentinos ultranaçonalistas. Sen~ao as críticas a este artigo por considerar a Bolívar e n~ao a San Martín como o Libertador seriam um pouco groseras! Aqui na Argentina quase todos consideram que San Martín liberou Chile e Perú desinteressadamente, só pela "Patria Grande". Na escuela primaria (ensino fundamental), desde mais de um século, ele é mostrado assim, glorificando-se sua imagem como o héroe da América do Sul. De tudos modos, eu reconheço que sua pess~oa foi usada só na política argentina (especialmente na primeira presidença de Perón) e n~ao em vários países como sucede com Bolívar e que, evidentemente, o héroe venezuelano merece mais estúdios.
Abraços!

Patricio Iglesias

fevereiro 08, 2007 10:07 PM  

Postar um comentário

<< Home

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons License. Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com