segunda-feira, outubro 17, 2005

Por Ti, América



O seminário do qual participei nos últimos dias reuniu líderes de movimentos sociais de vários países da América Latina e da Europa. Um ponto que dividiu os participantes foi a avaliação do governo Chávez. Ficou claro que todos queríamos saber mais sobre o que se passa na Venezuela, ponto de partida para uma das melhores conversas que tive no evento, sobre o desconhecimento que os brasileiros temos com relação a nossos vizinhos de continente - falta de informação que às vezes reflete o desprezo por esses países, ou que pode levar a essa atitude.

Um amigo europeu disse não entender o porquê desse afastamento, comparando com o que acontece na Europa, onde relações intra-continentais são muito intensas. Ele chamou a atenção para que a unidade cultural e lingüística no Novo Mundo é bem maior do que no Velho, o que facilita muito a logística dos processo de integração. Afirmei que era preciso olhar para a história da América Latina: a dominação colonial que proibia o comércio entre brasileiros e hispano-americanos, a dependência externa que conduzia à montagem da infra-estrutura ligando minas/plantações ao portos - isto é, aos mercados nos EUA e na Europa - e não às capitais do continente.

E, claro, a submissão ideológica que sobrevaloriza tudo que vem do mundo desenvolvido, em detrimento da busca de soluções locais para nossos problemas. Podemos aprender muito com a política de direitos humanos da Argentina, com a seriedade da administração pública do Chile e da Costa Rica, com os mecanismos institucionais para a resolução de conflitos na América Central, com a mobilização dos povos indígenas da Bolívia e do Equador.

Concordamos que a situação melhorou. As universidades brasileiras começam a criar centros de pesquisa voltados para a América Latina, o ensino de espanhol cresce rapidamente, as viagens (pelo menos à Argentina e ao Chile) se tornam mais freqüentes... Sem dúvida permanecem muitos problemas, inclusive a falta de jornalistas brasileiros nos países hispano-americanos. A internet ajuda a suprir o vazio - uma boa dica é ler o Soy Loco por Ti, blog afinadíssimo com os temas dos Conspiradores e tocado do Recife pelo Luiz, irmão de armas no jornalismo.

Por uma feliz coincidência, o Centro Cultural do Banco do Brasil está justamente inaugurando uma exposição "Por Ti, América", sobre a arte da América antes da colonização européia - na foto, uma escultura azteca. Ela é parte de uma série de muito sucesso que o CCBB vem organizando e incluiu a mostra de arte africana e de arte pré-histórica brasileira. Junto com a exposição haverá um festival de cinema latino-americano contemporâneo. Ou seja: programa excelente para todos os que queremos aproximar o Brasil da Hispano-América.

Amanhã viajo novamente, desta vez para São Paulo (sim, estou trabalhando demais) mas volto ao blog na quarta.

2 Comentarios:

Blogger Glauco Paiva said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Amigo, mas não foi pra isso que a gente fez jornalismo? Pra fugir da rotina? O negócio é carimbar passaporte! Boa viagem!

outubro 17, 2005 1:36 PM  
Blogger Mauricio Santoro said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Meu chapa,

11 viagens em 10 meses, com outras na agenda, e algumas descartadas a pedido, é um ritmo um pouco além da minha conta. Deus me proteja da rotina, mas tudo tem seu limite...

Abraços

outubro 19, 2005 9:56 AM  

Postar um comentário

<< Home

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons License. Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com