segunda-feira, agosto 01, 2005

Nos Braços do Povo


Nos últimos dias a agenda de Lula adotou um caráter bastante popular, como um candidato em campanha. O presidente se concentra em visitas a operários e trabalhadores. Seus discursos ressaltam sua identificação com essa camada social, abusando das metáforas que comparam o país a uma família – o grande pai, evidentemente, é Lula. Um retrocesso de 50 anos na linguagem de esquerda. Parece que não existiram os movimentos sociais de fortalecimento da cidadania, como a campanha da legalidade, as Ligas Camponesas, as Diretas-Já etc.

Para a platéia popular de Lula, os debates da CPI se passam em Marte. Continuam a apoiar o presidente, a deterioração de sua imagem se dá no meu mundinho de classe média. Afinal, corrupção sempre existiu no Brasil e agora quem está no poder é um homem vindo de baixo. “O povo perdoa a quem se parece com ele”, já observava Joaquim Nabuco há mais de 100 anos.

A outra ponta de apoio de Lula é o mercado financeiro. Fala-se muito na esquerda de atitudes golpistas e conspiratórias por parte da “elite”, mas me parece que as pessoas confundem os colunistas da Primeira Leitura, que preferem um presidente que fale francês, e os líderes do PSDB e do PFL, que querem um lugar no Planalto, com o círculo das altas finanças e das grandes empresas. Para estes, tudo está ótimo: a taxa de juros, o pagamento da dívida, a manutenção do superávit. Talvez lhes seja até melhor ter um governo como o do PT, capaz de conter os movimentos sociais e sindicatos e aprovar reformas como a da previdência.

Em suma, Lula não busca o confronto, como Chávez. Inclusive se afastou da organização partidária e apela cada vez mais a um discurso personalista. A culpa da corrupção seria de elementos no PT e em outros partidos.

Difícil discordar da análise de Cesar Maia: “O objetivo único é conservar o poder num segundo mandato. Para isso, vale tudo. O PT está sendo dilacerado como forma de proteger o mandato do presidente. Em outras palavras, Lula entregou a cabeça do PT na bandeja, para livrar a dele. “

3 Comentarios:

Blogger Menjol said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Sinceramente ? Eu consideraria medíocre a "análise" do sr. Cesar Maia se o pefelê oferecesse algum padrão de moralidade.

agosto 02, 2005 8:11 AM  
Blogger Claudia said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

E o mais insano é que tem político preocupado com a generalização da associação POLÍTICA <-> CORRUPÇÃO. A turma do "não é bem assim... nem todo político é corrupto" e blá-blá-blá. Fazer acontecer as punições efetivas, ninguém faz. Ontem teve debate no Clube de Engenharia com a Jandira e o Chico Alencar, se não me engano. Alguém assistiu? Eu fiquei curiosa....
Abraços!

agosto 02, 2005 11:25 PM  
Blogger Bruno Lopes said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

A popularidade de Lula só é boa nos setores que não costumam ler jornais ou assistir notíciários, mas já caiu nas classes média e alta, mais informadas. É só questão de tempo até que os formadores de opinião dessas camadas façam chegar a notícia de que as denúncias de corrupção causaram a exoneração do mais importante ministro, o afastamento do presidente e do tesoureiro do PT e a desfiliação do secretário-geral do partido.

As pesquisas de opinião registraram esse movimento após o racionamento de energia (primeiro queda de popularidade nas classes média e alta, nos meses seguintes nas classes baixas).

agosto 05, 2005 10:04 AM  

Postar um comentário

<< Home

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons License. Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com