domingo, agosto 21, 2005

Dois Filhos de Francisco


Não sofro da nostalgia pelo Brasil profundo. Quando alguém coloca forró numa das festas moderninhas que costumo freqüentar, peço que troquem para rock britânico. Mas adorei "Dois Filhos de Francisco", a história da dupla sertaneja Zezé di Camargo e Luciano.

Começa com um grande personagem, Francisco, numa interpretação magnífica de Angelo Antônio, que dá vida ao agricultor fanático por música e que sonha em montar uma dupla caipira para tirar ao menos alguns de seus meninos da pobreza e da falta de perspectivas do campo.

Roteiro, direção e produção nos levam com sensibilidade para esse mundo tão diferente da nossa rotina de cidade grande, nos apresentando ao universo das feiras quase medievais onde os lavradores vendem seus produtos, escutam música, comem algodão doce e tiram fotografias, dos bailes em galpões com chão de terra ou dos clubes das periferias das cidades.

Mas o interior de "Dois Filhos" não está parado no tempo. É a fronteira de um país em processo de modernização acelerada, nos anos 60-80. O rádio, o ônibus, e mais tarde a televisão, quebram as expectativas tradicionais da vida caipira e introduzem sonhos, formas de consumo e até a influência cultural dos EUA. A política acontece em outro planeta, como fica claro na seqüência primorosa em que os meninos cantam uma canção "subversiva" sem saber. E quando perguntam ao pai "O que é uma nação?", ele não tem resposta.

Um cientista político citaria Benedict Anderson e diria que uma nação é uma "comunidade imaginada", e que no Brasil essa imaginação compartilhada sempre esteve restrita a, no máximo, os trabalhadores urbanos. O mundo rural ficou à margem, como depósito de mão-de-obra barata para a indústria e os serviços do país que crescia sem parar. Impossível para nosso cientista não pensar também na bela obra sobre as transformações da cultura caipira, "Os Parceiros de Rio Bonito", de mestre Antônio Candido, ou mesmo em "Tudo o que é Sólido Desmancha no Ar", de Marshall Berman, sobre as aventuras e perigos do desenvolvimento do capitalismo .

A modernidade é uma máquina de fazer sonhos e triturar ilusões. No filme, a família Camargo deixa o interior e vai para Goiânia em busca das condições para lançar a carreira artística dos meninos. A cena em que chegam deslumbrados com as luzes da cidade grande ao som de "Poeira Vermelha" é uma das mais bonitas que vi no cinema brasileiro, talvez porque ela reproduza com espantosa semelhança uma passagem da vida de meu pai, que ocorreu quando ele trocou sua Marabá natal por Belém do Pará.

Os dois filhos de Francisco realizaram o sonho e se tornaram astros da música sertaneja, estrelas de uma indústria que vende milhões de discos para migrantes com uma história parecida - como observou meu amigo Mario, nossas empregadas são o público alvo. Espero que possam pagar o alto preço dos ingressos para cinema, certamente muitos brasileiros pobres irão se identificar com os problemas enfrentados pelos protagonistas: falta de dinheiro, doenças, a fome à espreita. O que fez a diferença? Talento e perseverança, mas creio que o essencial foi a família sólida, unida mesmo diante das piores circunstâncias. Rede de proteção que impediu a queda nos abismos mais perigosos desta vida. Destaque para a mãe coragem de Dira Paes, que administra a casa com os pés no chão e censura os sonhos do marido: "Criei meus filhos acordada".

Zezé di Camargo e Luciano fizeram campanha para Lula, ele mesmo um fruto do Brasil profundo retratado no filme. O que é uma nação? O presidente nos deve sua resposta. Digo apenas que uma nação é muita coisa, inclusive uma comunidade - e sonhos - compartilhados. Os meus não cabem nas malas do PT.

5 Comentarios:

Blogger Anjo Mecanico said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

É bom ler seus escritos. Embora eu seja desconfiado com oba-obas. Vi um pedaço da divulgação do filme no Faustão domingo e pude ter raiva, não do filme, mas do mundo de bobagens que eram ditas, desde a fé e a camaradagem dos investidores (tanto risco há em uma biografia de uma dupla viva que vende 22 milhões de discos ao ano), até à "ineditice" de um filme ser aplaudido em pé em exibição num festival na história do cinema brasileiro.

Enfim, eu não gosto da música deles, simplmente não me agrada, se é para ouvir regionalismos, eu gosto é de regionalismos "true-hue" como "Comade Florzinha" ou outros tantos disponiveis Brasil a fora, mas gosto do que as pessoas possam cantar as músicas que gostam com seu próprio idioma, mesmo que não com seu próprio sotaque, já que tinha que modular para ficar nacional. Prometo que vou assistir, prometo até chorar, se for importante, mas não espero muito mais que minissérie. Eu gosto de minisséries da Globo...

agosto 23, 2005 3:51 PM  
Blogger Mauricio Santoro said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Salve, Anjo.

O Dois Filhos é uma co-produção da Conspiração e das Globo Filmes, o que signfica muito dinheiro, ótima qualidade técnica e uma boa presença entre os formadores de opinião.

Li hoje na Folha de que o filme já está em primeiro lugar na bilheteria. Realmente, gostei muito do Dois Filhos, e recomendo inclusive para quem não gosta de música sertaneja, como eu.

Abraços

agosto 24, 2005 10:01 AM  
Anonymous Muriel Nery said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Bem, eu tb não gosto de música sertaneja, muito menos do zezé dicamargo e luciano,e ainda nem vi o filme. mas hj mexendo na net, me deparei com o texto do tutty vasquez, q por acaso, o anjo mecanico deveria ler. muito bom o texto dele e muito bom o q foi dito aqui nesse blog. vou assistir ao filme e fazer meu próprio comentário depois...

agosto 27, 2005 5:04 PM  
Blogger Claudia said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Só nesta semana eu puder ver o filme. De segunda pra cá, já convenci uma boa meia dúzia de anti-sertanejos a assisti-lo de mente aberta porque acredito que histórias de família e perseverança devem ser contadas e recontadas sempre que existirem. Mas confesso que sou uma eterna deslumbrada, adoro fazer um "oba-oba"....

agosto 31, 2005 8:12 PM  
Blogger xjd7410@gmail.com said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

ray ban sunglasses
polo outlet
cheap jordan shoes
fitflop sale
coach factory outlet
montblanc pens
lebron shoes for kids
louis vuitton handbags
celine outlet
louis vuitton purses
oakley sunglasses wholesale
longchamp outlet
adidas superstar
jordan retro 11
cheap jordan shoes
louis vuitton bags
retro jordans 13
ray ban sunglasses
tiffany jewelry
instyler max
basketball shoes
louis vuitton outlet
michael kors handbags
toms outlet
jordans for sale
retro 11
louis vuitton purses
toms wedges
louis vuitton outlet
michael kors
chenyingying2016723

julho 22, 2016 10:33 PM  

Postar um comentário

<< Home

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons License. Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com