domingo, setembro 03, 2006

Jantar entre Amigos




A HBO não cansa de me surpreender pela qualidade de sua programação. Depois de minisséries épicas como “Band of Brothers” e “Roma”, os caras ainda arrumam tempo para produzir um ótimo telefilme como “Jantar entre Amigos”, que adapta a peça vencedora do Pulitzer de Donald Margulies, estrela da atual geração de dramaturgos dos EUA,

O enredo é de enganadora simplicidade: o divórcio dos melhores amigos faz com que um casal aparentemente exemplar examine sua própria relação. Impressiona o quanto de riqueza humana Margulies extrai dessa situação.

O casal que se divorcia, Tom e Beth (no filme, Greg Kinnear e Toni Colette), nunca foram modelo de felicidade. Um casamento marcado por infidelidade, amargura e a frustração da mulher em nunca ter se tornado uma grande pintora. O contraste é dado por Gabe e Karen (Dennis Quaid e Andie MacDowell), jornalistas especializados em gastronomia, bem-sucedidos e sofisticados.

O filme começa com a notícia do divórcio e termina alguns meses depois, com Tom e Beth satisfeitos em novos relacionamentos (com direito a um flashback mostrando o início de ambos os casamentos). Mas eles são pouco mais que pretexto para o drama de Gabe e Karen. Por que eles ficam tão irritados com a separação dos amigos, que afinal parecem estar lidando bem com a questão? E a inveja indisfarçável que sentem do ar de felicidade e renovação? Será que em algum lugar, eles não sonham em fazer o mesmo? E o quanto a amizade tão profunda entre os quatro não guarda de ressentimento do casal infeliz tentando imitar o ideal de perfeição de Gabe e Karen?

O texto de Margulies é primoroso e retrata situações nos quais todos se reconhecem – muito veio direto do relacionamento dele com a esposa. Leia a entrevista linkada acima e você verá as reações dos espectadores da peça, o silencio absoluto que reina quando ela é encenada.

Teatro de mais alta qualidade. Mesmo em telefilme.

2 Comentarios:

Blogger Igor said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Estamos progredindo, Maurício!

Finalmente, vc recomenda um filme que já vi!!! Por isso que tá essa chuvinha sem-vergonha!

O filme é primoroso: delicado e incisivo, tudo na medida certa!

Abraço forte

setembro 04, 2006 3:15 PM  
Blogger Mauricio Santoro said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Salve, Igor.

Ha ha ha ha. Que bom, pelo menos confirma a recomendação!

Abraços

setembro 04, 2006 5:54 PM  

Postar um comentário

<< Home

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons License. Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com