segunda-feira, agosto 02, 2004

Huntington, o Genio do Mal

Samuel Huntington conseguiu uma facanha na Ciencia Politica norte-americana. A partir do seu primeiro livro, tornou-se um autor central para a disciplina. "Central" aqui significa que ele eh leitura obrigatoria em qualquer curso serio de Politica Comparada ou de Relacoes Internacionais. A medida em que a disciplina ficava mais tecnica nas decadas subsequentes, ele progressivamente se transformava em um polemista, em que a logica do "falem mal, mas falem de mim" prevalece. Mas por que isso? Quem eh Huntington?

Huntington eh o perfeito exemplo do aluno caxias de pos-graduacao nos EUA. Depois que conseguiu seu PhD em Ciencia Politica por Harvard, ficou por ali mesmo como professor e, entre seus discipulos estah a nata da disciplina neste pais. Para o bem ou para o mal, autores como Lijphart, Horowitz, Keohane, Skocpol, entre muitos outros, respondem intelectualmente por confirma-lo ou contradize-lo. Evita-lo, impossivel.

Seu primeiro livro (de 1957), baseado na sua tese de doutorado, chama-se "O Soldado e o Estado" (com traducao em portugues pela BibliEx) e trata de relacoes entre civis e militares. Sua tese: uma forca militar profissional soh pode existir em uma sociedade conservadora, com ethos realista. A partir dahi, Huntington escreveu em 1968 um outro livro central da disciplina chamado "Political Order in Changing Societies", que talvez seja sua obra prima. De fato, eh seu livro mais interessante. Nele argumenta que sociedades que se modernizam ou crescem rapidamente geram um deficit de governabilidade que pode levar aa violencia politica. Claramente conservador, mas muito bem escrito e argumentado. Depois da publicacao desse livro, Huntington foi convidado por Golbery para ir ao Brasil dar dicas para a tal "abertura lenta e gradual". Golbery sempre foi fan, por razoes obvias.

Depois de duas decadas de marasmo, publicou no inicio dos anos 90 um livro chamado "A Terceira Onda", onde descreve e analisa as transicoes para a democracia quase simultaneas de varios paises nas decadas de 70 e 80. Muito chato, mal escrito, poucas ideias interessantes. Ateh mesmo o titulo foi copiado do livro "Poliarquia" de Robert Dahl, escrito em 1970.

Cerca de tres anos depois, publicou na revista Foreign Affairs um artigo que ficou famoso, chamado "O Choque de Civilizacoes?". Nele, Huntignton dah uma resposta conservadora aa tese do "fim da historia", propondo que, com o fim da Guerra Fria, o mundo ficarah dividido em lutas civilizacionais. O argumento gerou um livro em 1995, que eh mal escrito e com premissas dificieis de sustentar, desde a sua definicao de "civilizacoes" ateh os casos empiricos que ele usa para "provar sua tese".

Seu ultimo trabalho, sobre a influencia "nefasta" dos hispanicos para a nacao norte-americana eh uma reciclagem do argumento do "Choque de Civilizacoes", agora aplicado aos EUA. Com argumentos muitos fracos, Huntington virou uma figura engracada -- na academia norte-americana a grande maioria o menciona para critica-lo. Jah estah ficando velho, mas nao desiste de polemizar. Curiosidade morbida: Huntington sempre foi partidario dos democratas.

2 Comentarios:

Anonymous Anônimo said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Grande Bruno,

Belo Post, os orientais dizem que um dos grandes perigos para a harmonia e equilíbrio do homem é não se empolgar muito, creio que a empolgação do Huntington com seus primeiros ensaios foi grande demais. Ele se descontrolou e depois só escreveu textos controversos. Seu post é uma bela prova disso. obrigado denovo.

Ps. você poderia me passar seu e-mail?

agosto 03, 2004 12:10 AM  
Blogger BB said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Caro,

Se voce clicar no meu nome em cima do site, ele te leva a uma pagina com o meu e-mail.

Abraco.

agosto 03, 2004 12:23 AM  

Postar um comentário

<< Home

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons License. Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com