terça-feira, fevereiro 08, 2005

Por Uma Politica Realist(ic)a

Muito se fala que a academia norte-americana tem lacos bastante estreitos com o "Complexo Industrial-Militar" ao qual Eisenhower se referia. Eh verdade: tem mesmo. Nao eh dificil encontrar professores de Relacoes Internacionais ou de Ciencia Politica que fazem consultorias para o Pentagono, trabalham em "Think Tanks" com ligacoes bastante proximas ao governo ou mesmo que, em algum momento de suas vidas, jah nao tenham sido chamados pela CIA ou a NSA para briefings ou mesmo aulas inteiras sobre determinados topicos relacionados a "seguranca nacional".

Isto nao significa que nao haja dissenso. Pelo contrario. Alguns professores sao ateh figurinhas faceis. Nao preciso mencionar aqui nomes como Noam Chomsky, Chalmers Johnson, Michael Hardt, etc. O que chama a atencao eh que, em momentos especificos, alguns nomes que normalmente nao associamos ao dissenso se manifestam com veemencia.

Ha cerca de dois anos, desde que a guerra do Iraque comecou, um grupo de professores resolveu formar uma associacao para protestar contra o rumo da Politica Externa Norte-Americana. Formaram a "Coalition for a Realistic Foreign Policy". Sugiro uma visita ao site e uma lida dos textos (publicados todos em paginas pagas do NYT). Para os que tem algum conhecimento da area de Relacoes Internacionais, a lista parece um "quem eh quem" da area. E a grande maioria Realistas.

2 Comentarios:

Blogger el pupo said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Sem refletir muito, associei os argumentos anti-imperalistas do manifesto do ilustre grupo aos que vicejaram durante e após o final da Guerra Hispano-Americana: ameaça à liberdade interna, poder executivo poderoso, sangria econômica. Será que uma comparação das duas situações seria muito inútil? (Reconheço que é uma falha de caráter minha querer sempre fazer uma analisezinha histórica comparada... sai desse corpo, Martin Wight!) PS: excelente dica!

fevereiro 09, 2005 1:53 AM  
Blogger BB said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Caro,

Acho a comparacao bastante apropriada. A unica diferenca eh a dimensao do poder global que os EUA possuem hoje e nao possuiam na epoca. De "hard power" a "soft power", a extensao do "imperio americano" atual eh realmente impressionante.

Mas lembra do Paul Kennedy? Todo mundo sacaneou ele quando a URSS caiu. Mas a teoria ainda tem seu fundo de verdade. O maior perigo para os EUA sao eles mesmos (o famoso "overstreching").

Quanto aos realistas fazendo as criticas, acho mas do que apropriado. Os neo-cons sao as figuras mais "idealistas" desde Wilson. E isso nao eh pouco.

Abraco.

fevereiro 09, 2005 2:24 AM  

Postar um comentário

<< Home

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons License. Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com