quinta-feira, fevereiro 03, 2005

Pensamentos sobre a Srta. Arroz e o Sr. Arbusto

Ontem, W fez o discurso anual de prestacao de contas a nacao norte-americana. Ha duas semanas de ter assumido o segundo mandato e tres dias depois da eleicao iraquiana, W exaltou a "liberdade" no mundo, anunciou que os EUA vao ficar no Iraque "o tempo que for preciso", disse que vai dar dinheiro para os palestinos e que o caminho do Oriente Medio eh a democracia -- incluindo Arabia Saudita e Egito.

Claro que a grande maioria desses discursos presidenciais eh "cheap talk", como se diz por aqui. Posso dizer que vou acabar com a fome no mundo (opa, alguem jah disse isso antes!), mas sem propostas concretas, essas promessas tendem a ser vistas com ceticismo.

Ao ler a integra do discurso de W hoje no NYT, nao pude deixar de pensar na sabatina que o Senado promoveu para confirmar a srta. Rice no posto de Secretaria de Estado ha umas duas semanas atras. Assisti a trechos pela televisao e fiquei realmente abalado pela falta de discussao a respeito dos quatro ultimos anos. Os senadores (com poucas excecoes) exaltaram Rice e sua posicao como academica (alguem jah leu algo academico produzido por ela?). Quanto a guerra no Iraque, se o Senado norte-americano fosse a unica fonte de informacoes existente, eu estaria convencido de que o Iraque eh a nova maravilha do mundo contemporaneo.

A discussao atual por aqui eh sobre o Iran e um possivel ataque norte-americano contra as instalacoes nucleares. Apesar do artigo contundente de Seymour Hersh na New Yorker, acho que nao ha condicoes praticas para que uma invasao aconteca tao cedo. Jah escrevi sobre isso por aqui e continuo mantendo minha opiniao -- nao ha clima politico para abrir a terceira frente de guerra, especialmente contra o Iran, que eh um osso bastante duro de roer. Por enquanto, acho que os EUA estao jogando seriamente com a possibilidade apenas como carta em uma negociacao com o Iran. Mas a ameaca nao eh crivel, especialmente com a falta de soldados e com o desgaste das Forcas Armadas.

Que rumo vai ter a Politica Externa Americana nos proximos quatro anos? Minha opiniao eh de que, apesar de toda retorica neo-conservadora exaltada, os proximos anos sao de adaptacao a uma realidade bastante dura. Sem dinheiro e sem apoio vai ser dificil sustentar a promocao da tal "liberdade no mundo". E, mais ainda, o Partido Republicano estah rachando -- com Cheney fora do pareo, qualquer deputadozinho de quinta quer ser o proximo presidente.

Enfim, aguardem por novos capitulos da incrivel novela da Srta. Arroz e do Sr. Arbusto.

2 Comentarios:

Blogger Mauricio Santoro said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Concordo. Tenho dito a meus alunos que a tendência agora é moderação. Tentar reestabelecer o apoio dos aliados europeus e levar a ONU de volta ao Iraque. Uma aventura no Irã é improvável com o aperto financeiro do déficit público, o dólar desvalorizado e a turbulência política e militar no Oriente Médio.

fevereiro 03, 2005 4:17 PM  
Anonymous Money said... Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Hi Blogger,

Finally I found information that is not boring to read. Usually I find it boring to read long essays... no I am not that good but I found this blog to be the best.

Regards,
spyware blocker

março 29, 2006 1:35 AM  

Postar um comentário

<< Home

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons License. Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com